Nem sempre que me vejo me amo e ok, tá tudo bem!

setembro 15, 2018
Nem sempre que me vejo me amo e ok,  tá tudo bem!
Aquela coisa de se permitir passar pelos dias ruins.

                             


Todos os dias eu batalho comigo mesma, uma luta diária da construção do meu amor próprio, às vezes a luta é sobre me sentir linda o suficiente pra vestir qualquer uma das minhas roupas sem medo, sem pensar no julgamento alheio, às vezes é sobre me sentir confiante, sobre acreditar que sim eu sou capaz, que meu trabalho é incrível e que sempre me esforço para entregar o meu melhor.

Nem todos os dias eu venço essa batalha, em alguns deles eu perco, e nestes dias parece que encarar o espelho e as pessoas é a pior coisa a se fazer, nestes dias parece que ficar em casa escondida do mundo é a coisa mais reconforte, como se assim eu não corresse o risco de me magoar e/ou acabar magoando alguém com o meu mal humor inesperado, mas tudo bem hoje eu também entendo que esses dias fazem parte e eu me permito passar por eles da melhor forma possível e com o mínimo de danos também, até porque ninguém tem culpa pelos dramas que estamos passando, mas também me policio pra que estes dias não definam quem eu sou.




Não é errado passar pelos dias de #badvibes, mas ninguém precisa viver neles pra sempre, nem deixar que eles tomem conta das nossas vidas. Se eles insistirem em ficar por mais tempo do que deveriam, não exite em buscar ajuda ok? Lembre que nenhuma guerra é conquistada sozinha! E todo reforço sempre é bem vindo.

E porque eu quis falar sobre isso? Porque a minha vida não é perfeita (perto de muitas outras pessoas ela é, e eu sou bem grata por tudo que eu tenho), e tudo bem, não é sempre que a gente vai acordar se sentindo a irmã perdida da Beyoncé, não é mesmo?. Somos seres humanos perfeitos em sermos imperfeitos e as nossas emoções fazem parte disso, até as animações infantis já abordaram isso, o desenho Divertidamente é um exemplo de que às vezes a "tristeza" assume o controle, pra depois a "alegria" surgir (um exemplo bem leve, simples e didático).


Quis desabafar, pra conseguir de alguma forma expressar que tá tudo bem não estar sempre bem e que isso é mais normal do que qualquer uma de nós imagina.
E claro, pra dizer que tu não está sozinha <3







Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.